16 de mar de 2009

Vacina Anti-HPV

O mercado já conta com a vacina para a prevenção contra o papilomavírus humano. Apesar de o nome ser grande, a doença é conhecida popularmente apenas por uma pequena sigla; o HPV. O HPV não é somente um vírus, mas uma família de vírus que ataca cerca de 50% da população sexualmente ativa no mundo e possui uma variação de cem subtipos de casos. No Brasil, 70% das mulheres com 20 anos já estão contaminadas. Um dado alarmante do Ministério da Saúde para a juventude brasileira.
A vacina disponível no mercado previne contra quatro subtipos de vírus (6,11,16 e 18). A aplicação pode ser feita nas clínicas especializadas. Porém, a clínica deve cumprir as normas de segurança da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A aplicação é bem simples e consiste em três doses no intervalo de dois meses e meio, mas exige cuidados especiais para conservação, segurança e aplicação das vacinas.
A infecção é muito comum e pode até desaparecer com o tempo, mas sem acompanhamento médico, a doença pode evoluir, por exemplo, para um câncer de colo uterino. Para evitá-lo, a prevenção ainda é o melhor remédio. Sendo assim, a imunização persiste com 100% de eficácia contra doenças causadas pelo HPV-16 e HPV-18, que estão diretamente associadas ao câncer feminino.
Por enquanto, a ANVISA liberou o uso da vacina apenas para mulheres com idade entre 9 e 26 anos. Isso porque, as únicas pesquisas aprovadas até agora foram realizadas com mulheres nesta faixa etária. Mas também há estudos em andamentos para o uso em indivíduos do sexo masculino.
Entenda a doença:
O HPV se dá pelo contato direto com a pele infectada, sendo transmitido pelo ato sexual. Os vírus podem ficar no organismo humano sem se manifestar, mas basta alguma alteração no estado emocional da pessoa para que as lesões apareçam. Na maioria das vezes o HPV não apresenta sintomas. Geralmente, a doença é percebida pelo desconforto do corrimento, no caso das mulheres, e coceiras na região genital. Podem aparecer verrugas genitais. O HPV é o principal responsável do câncer de colo uterino.
Contra-indicações da vacina:
- Gestantes
- Alergia a alumínio
- Uso de drogas imunossupressoras
- Quadro febril
Infelizmente, apenas 1% das mulheres tem acesso à vacina anti-HPV. Cada dose da vacina contra o vírus causador do câncer no colo do útero varia de 481,93 a R$ 495,28 mais os serviços das clínicas que aplicam a dose. Para ficar imune ao vírus HPV, são necessárias três doses, o que significa um gasto de cerca de R$ 1.500. A vacina poderia salvar mais de 18 mil mulheres que podem ter a doença no Brasil só esse ano. O câncer do colo do útero é o terceiro tipo da doença que mais atinge as mulheres e, mais, é a quarta causa de morte por câncer no Brasil. Os outros tipos de câncer mais comuns na população feminina são de pele (não-melanoma) e de mama.
A vacina foi desenvolvida por um grupo de pesquisadores da USP em 2006. Desde então, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a comercialização da vacina pela multinacional Merck Sharp & Dohme, em clínicas particulares.
Já existem projetos para disponibilizar a vacina da rede pública de saúde. Porém, o Ministério da Saúde não demonstrou muito interesse na imunização da população feminina, já que o custo pode ser alto. Mas o próprio governo é o responsável pelos altos valores da vacina, já que prefere garantir os lucros dos laboratórios sobre a saúde da população, do que salvar a vida das mulheres.
Uma nova vacina contra HPV poderia quebrar monopólio, possibilitando assim ao governo, negociar melhores preços para atender a rede pública de saúde, que atualmente não distribui o medicamento para prevenir o vírus que causa o câncer do cólo de útero.
O valor cobrado não permite ao Ministério da Saúde garantir o acesso gratuito à imunização. "Aguardamos com expectativa a entrada do novo medicamento. A quebra do monopólio vai permitir melhor negociação de preço e transferência de tecnologia”, diz a deputada federal Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), integrante da bancada feminina do Congresso Nacional.
Vamos torcer para que a bancada feminina no Congresso Nacional nos represente e faça valer as nossas vidas!

5 comentários:

New disse...

Oiêee!
O blog tá lindo como sempre. Cheio de coisas boas. Adoro vir aqui.
Hoje vim dizer também que tem meme prá vc aqui:
http://newxereta.blogspot.com/2009/03/meme-da-vivian.html

Beijocas e boa quarta!

Doce Pecado Mary disse...

Infelizmente nem todos tem acesso a essa vacina, pelo alto valor, mas é muito bom estar atualizada sobre o assunto, gostei da matéria.

iriswel disse...

amo este blog porque encontramos aki quase de tudo em beleza, parabens!!

iriswel disse...

Cada dia este blog esta melhor paabens!! e tudo que nos mulheres precisavamos!!!

bjusss

Anônimo disse...

Adorei o blog...e tirei algumas duvidas que ainda tinha sobre o virus HPV
mas keria que me exclaresse uma questão
o virus HPV transmite-se tbm pelo toque de mão,pelo abraço?