14 de abr de 2008

DEPILAÇÃO: escolha a sua!

Há tempos que a depilação é uma constante na vida de qualquer mulher, afinal quem não quer uma pele lisinha e sem problemas? No Brasil, então, a preocupação é ainda maior, já que moramos em um país tropical, cheio de praias. A procura é tanta que as brasileiras até ganharam um estilo próprio no exterior, o chamado “à brasileira”.
São várias as técnicas disponíveis e, com certeza você vai achar uma que mais se adapte a seu tipo de pele e estilo de vida.
1. CERA QUENTE: dura em média 20 dias e é a mais indicada para peles sensíveis, por que, geralmente, possui componentes hidratantes em sua composição. Dentro das depilações que utilizam ceras é a menos dolorida, mas isso dependerá muito da qualidade da cera e da profissional. Pessoas que tem varizes, devem evitar este tipo de depilação, pois podem levar ao rompimento de alguns vasos. Tome cuidado, a cera quente pode ser reaproveitada, o que não é nada higiênico.
2. CERA FRIA: é um processo mais dolorido, lento e que oferece um maior perigo de acontecerem irritações nas áreas depiladas. Porém, é mais higiênico e duradouro, pois, segundo especialistas da área, propicia uma velocidade menor de crescimento dos pêlos.
3. CERA ROLL-ON: apesar de ser também com cera quente é a melhor opção entre as duas, pois é descartável, sendo mais higiênico. Essa técnica, como diversas outras, também pode ser feita em casa, mas exige um pouco de empenho e destreza nas primeiras aplicações.
4. LÂMINA: um dos métodos mais práticos, que pode ser carregado na bolsa para uma eventual necessidade. É barato e rápido, assim como sua duração. As depilações feitas com lâmina duram, no máximo, dois dias e engrossam os pêlos. É o modo ideal para quando você está com pressa e/ou sem dinheiro, mas não é recomendada para uma prática constante.
5. DEPILADORES EM CREME E SPRAY: práticos e simples oferecem um processo indolor que pode ser feito rapidamente e sem a ajuda de ninguém. Porém, assim como as lâminas, este método retira os pêlos superficialmente, sem arrancar pela raiz, sendo pouco duradouro. Antes de utilizar, é muito importante fazer um teste em uma pequena região da pele para saber se você não possui alergia ao produto.
6. APARELHOS ELÉTRICOS: permitem o corte pela raiz, mas não é indicado para partes curvas por não possuir grande “maleabilidade”. Pode doer um pouco para quem não está acostumado, mas é prático e barato como os dois anteriores e funciona por um período mais prolongado.
7. LUVAS DEPILATÓRIAS: método que é pouco conhecido. São luvas possuem pequenas lixas de quartzo em sua superfície. Você as esfrega na pele e desgasta os pêlos até que caiam. Deve ser feito com calma e paciência para não machucar a pele, por isso é mais indicado para pessoas com pêlos finos. Como os demais métodos mais práticos, não possui longa duração.
8. DEPILAÇÃO A FIO OU COM LINHA: criada há dezenas de anos no mundo oriental e introduzida recentemente no Brasil. O nome original é "fatla", que em árabe significa laço. O procedimento consiste em retirar os pêlos usando linha de costura, de poliéster, presa às mãos. Não é uma depilação fácil de fazer, como a que utiliza cera ou apenas uma lâmina descartável. A principal vantagem da depilação com linha é a de arrancar os pêlos sem comprometer a estrutura da pele. Diferentemente do que acontece, por exemplo, quando se usa cera ou lâmina. Com a cera, a mulher vai estar sempre levando puxões, que atingem não só a pele como a musculatura. Com o tempo, esse atrito vai gerar flacidez. Além disso, a cera não retira a lanugem, que são os pêlos menores. Outras vantagens da depilação a fio: afina os pêlos e faz com que eles demorem, cada vez mais, para nascer. Quem usa cera no buço precisa depilar a cada quinze dias ou três semanas. Quem usa linha depila uma vez por mês.
9. ELETRÓLISE: é um processo caro e que exige paciência. Como os pêlos são queimados um a um, é um processo demorado, chegando a durar até dois anos. A vantagem é que é um método definitivo. Nas sessões são dados pequenos choques em cada pêlo que se quer retirar. É indolor quando feita com a utilização de um anestésico, como a xilocaína, antes do início da sessão. Deve-se ter muito cuidado com a eletrólise, pois aplicações mal feitas podem deixar marcas definitivas na pele.
10. LASER: a depilação com laser é um tratamento longo, além de ser o mais caro disponível no mercado. A vantagem é que, diferente dos outros, ele é definitivo. Como a eletrólise, a depilação com laser é um tratamento longo e caro. São de seis a dez sessões feitas com intervalos de 30 dias. Os aparelhos mais modernos são quase indolores, mas isso dependerá de quanto você está disposta a pagar. É recomendável para lugares menores, como a virilha e as axilas, e é essencial uma visita em seu dermatologista antes de começar as sessões.
Existem técnicas para todos os gostos e bolsos. Antes de escolher, informe-se. Uma delas é mais adequada para seu tipo de pele, mas fique atenta: com qualquer uma você deve tomar certos cuidados. Usar um bom hidratante após a depilação e não vestir calcinhas muito apertadas e com tecido sintético, são recomendáveis.

2 comentários:

lenita disse...

Eu adoro as luvas depilatoria, nunca tive problema algum, meu unico problema e saber onde cpmprar, ja procurei em varios lugares e nada...alguem pode me ajudar?

Anônimo disse...

Eu comprei uma num site online, é fabricada em França.
http://uecosmeticos.shopmania.biz/
espero ter ajudado.
bj